Modelo e influenciadora ainda falou que sofreu agressão física do cantor: ‘Eu apanhava e depois recebia amor dele’.

Duda Reis voltou a se pronunciar sobre o término do noivado com Nego do Borel. A modelo e influenciadora usou as redes sociais, nesta quarta-feira (13), para dar outros detalhes da relação com o cantor.

“Eu gostaria de falar mais a verdade ainda, eu era muito manipulada, tinha muito medo e ele me ameaçava”, disse. “Ele dizia que eu brigava com cachorro grande, que ia mandar matar a minha família. Quando eu vinha aqui [rede social] me pronunciar a favor dele, eu era obrigada a fazer isso. Eu sentia medo. Eu me sentia um rato em um beco sem saída”, completou.

Duda ainda declarou que sofria agressões físicas de Nego e também relatou um episódio que viveu durante o relacionamento: “Eu era dependente emocional dele. Ele me passava que nunca ninguém na vida ia me querer. Ao mesmo tempo que eu não prestava, era um amor confuso. Eu apanhava, e recebia amor”.

“Teve um episódio que ele me empurrou tão forte que eu caí no chão em cima de várias cadeiras e me machuquei. Um amigo dele, que é uma figura pública, inclusive, entrou no meio para apartar a briga. E isso vai fazer parte de um dos boletins de ocorrência que eu vou abrir contra ele”, completou.

A modelo também contou que, em Portugal, Nego queria deixá-la no meio de uma estrada e de uma indireta para a equipe que trabalha com o artista: “A produção poderia falar e se manifestar, inclusive, alguns já vieram me mandar mensagem”.

Para completar, Duda disse que o cantor deve se pronunciar hoje, ao lado de uma advogada criminalista. O intuito da união seria entrar com um processo contra Duda. Os dois anunciaram o fim do noivado em dezembro de 2020 após três anos de união.

Procurada para comentar as acusações da modelo, a assessoria de Nego do Borel ainda não retornou o contato. O espaço segue aberto para manifestações

Do R7