Globo decidiu afastar Gloria Pires da TV durante dois anos. A emissora quer que a atriz, um dos principais nomes de seu elenco, chegue a 2020 com a imagem descansada, embora ela não tenha vivido nesta década personagens que demoram a se dissociarem do intérprete. É que o próximo papel de Gloria, este sim, promete ser marcante.

A atriz está escalada para viver Dona Lola, a protagonista do novo remake de Éramos Seis, que está sendo escrito por Angela Chaves, coautora de Os Dias Eram Assim (2017), a partir do original de Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho.

Criada pela escritora Maria José Dupré (1898-1984), Dona Lola é considerada uma das personagens mais fortes da teledramaturgia nacional.

Éramos Seis já foi encenada na TV em quatro ocasiões: em 1958, ao vivo na Record; em 1967, na Tupi, em edição curta; novamente pela Tupi em 1977; e pelo SBT, em 1994. Lola foi interpretada, respectivamente, por Gessy Fonseca, Cleyde  Yáconis, Nicette Bruno e Irene Ravache. Abreu e Ewald Filho assinaram as duas últimas versões, que eternizaram o drama.

A novela conta a história sofrida de uma mãe de quatro filhos, da infância à idade adulta. Ela fica viúva cedo e luta arduamente para criar os herdeiros, que lhe trazem novos problemas. Para aumentar sua dor, um dos filhos morre precocemente. E ela termina a vida sozinha, em um asilo.

A novela das seis só estreia no primeiro semestre de 2020. Gloria Pires, que está fora do ar desde o final de O Outro Lado do Paraíso, em maio, permanecerá assim até a veiculação das chamadas de Éramos Seis. A ideia é que ela não faça participações especiais nem episódios de séries.

Por/ Raquel Cunha

07/12/2018