Marcos Bruno Silva de Oliveira, preso pela Polícia Militar de Paragominas nesta terça, estava foragido desde outubro de 2019, após ser beneficiado com a saída temporária do Dia das Crianças.

A Polícia Militar em Parauapebas, no sudeste do Pará, prendeu nesta terça (1º) dois homens após receber informações de um possível ‘acerto de contas’ na cidade. Um dos presos é Marcos Bruno Silva de Oliveira, condenado por envolvimento no assassinato do jornalista Décio Sá, ocorrido em abril de 2012 em São Luís, no Maranhão. Ele estava foragido do sistema prisional do Maranhão desde 15 de outubro de 2019, após ser beneficiado com a saída temporária do Dia das Crianças.

A morte de Décio Sá ocorreu após ele ter denunciado casos de agiotagem no Maranhão, que eram feitas em blog no jornal ‘O Estado’, sendo um dos mais acessados do estado. A motivação foi confirmada pela Polícia Civil no Maranhão.

Jhonatan de Sousa Silva, pistoleiro que confessou o crime, foi condenado a 25 anos e três meses de prisão, e Marcos Bruno, piloto da motocicleta que deu fuga ao executor, foi condenado a 18 anos e três meses de prisão.

Marcos Bruno foi preso nesta terça (1º) e havia informado outra identidade para a Polícia no momento da abordagem policial.

A Polícia não deu detalhes da ação, mas informou, em nota, que registrou uma ocorrência na Delegacia de Parauapebas referente a tráfico de drogas e confirmou que o suspeito é foragido do sistema penitenciário do Maranhão.

Prisão

Segundo informações do 23º Batalhão da PM, um homem, que não teve identidade confirmada, chegaria armado em Parauapebas, distante 708 km de Belém, e estava em um ônibus interestadual. Os policiais acompanharam a situação e acionaram o Grupo Tático Operacional (GTO).

O suspeito entrou em outro veículo, onde estava Marcos Bruno e que posteriormente foi abordado pelos militares por volta das 7h.

Aos policiais, Marcos Bruno se apresentou entregando documentos pessoais falsificados. O veículo foi revistado e os agentes encontraram, no forro do carro, cerca de 20 gramas de cocaína, divididos em oito papelotes e um pacote com aproximadamente 10 gramas.

Ao ser questionado pela PM, o suspeito não identificado disse ter ido até a cidade para buscar a droga e que a levaria para o Maranhão. Marcos disse à Polícia que o entorpecente seria para consumo próprio.

Na casa de Marcos, a PM encontrou ainda uma balança de precisão usada para o tráfico de drogas. O G1 tentou falar com a defesa dele, mas ainda não havia obtido resposta até a publicação da reportagem.

Segundo informações da PM, uma carteira de visita expedida pela Secretaria de Administração Penitenciária do Maranhão, informando que Marcos Bruno era um interno. Diante disso, foi constatado o mandado de prisão. O caso foi levado para a delegacia de Polícia Civil.

Execução

O jornalista Décio Sá foi executado a tiros na noite de 23 de abril de 2012, por volta de 23h15, na avenida Litorânea, em São Luís. Ele levou cinco tiros de um homem que estava em uma motocicleta.

O executor desceu da motocicleta, atravessou a pista e foi até o bar Estrela do Mar onde o jornalista se encontrava e disparou os tiros. Um outro homem ficou aguardando o assassino do outro lado da pista.

Em abril deste ano, quando o caso completou 7 anos, apenas duas pessoas foram condenadas. Outros nove envolvidos aguardavam o julgamento em liberdade.

Décio tinha 42 anos e era repórter da editoria de política de jornal ‘O Estado do Maranhão’ e autor de um dos blogs mais acessados do Maranhão, à época.

Por G1 PA — Belém